quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

O GUERREIRO GENGHIS KHAN – 2007

"Não despreze um filhote fraco. Ele pode se tornar um tigre feroz"
provérbio mongol



Sergei Bodrov tem demonstrado ser um autor de interesses bem definidos no que diz respeito ao campo temático que deseja trabalhar em seus filmes. Desde a infância um apaixonado declarado pela história e por seus mitos, o cineasta russo viu na rica quantidade de histórias destes pequenos países da Ásia em séculos passados uma forma de construir para si uma identidade de imediata assimilação.

O Guerreiro Genghis Khan, filme que deu ao seu país de origem sua primeira indicação ao Oscar de filme estrangeiro, é a segunda destas incursões investigativas de Bodrov pelo campo histórico oriental na década. O objeto de estudo neste caso é a formação de caráter do conquistador e imperador mongol Genghis Khan, tido por especialistas como uma das figuras de maior importância do período das grandes conquistas e um dos principais ícones de seu país, reverenciado até hoje e considerado não apenas um herói, mas o pai daquela nação. Por ser a história de um herói nacional, fatos concretos misturam-se a contos lendários de Genghis Khan.

O argumento, construído a partir de uma longa pesquisa realizada pelo diretor (que desde os anos 90 mantinha este como um de seus projetos de vida) em parceria com o roteirista Arif Aliyev, foi baseado no pouco que existe sobre a vida de Khan antes de se tornar o grande herói, sendo a maior parte deste material produzida com registros posteriores à época, já que até hoje poucas evidências do período foram encontradas.


O filme do diretor russo é um ótimo espetáculo. Ele conta a história de como o garoto Temudjin, filho perseguido de um líder tribal assassinado, torna-se Genghis Khan, o unificador dos mongóis.

Não faltam batalhas e paisagens grandiosas, mas a principal virtude do filme é o tratamento dado à figura humana de Temudjin. É sempre tentador num épico como este achatar o indivíduo sob fatos e eventos, mas o foco aqui foi outro. A espinha dorsal da narrativa é a relação de Temudjin com Börte, esposa que escolheu (ou por quem foi escolhido) aos 9 anos, à revelia da vontade paterna. O desejo irrepreensível de cumprir seu compromisso com Börte, encontrando-a, resgatando-a e aceitando-a incontáveis vezes não se resume a um simples mandamento romântico. Através dessa mulher especial, Temudjin consegue manter sua própria identidade no caos de adversidades que é sua existência.

O menino Temudjin torna-se homem diante de nossos olhos e ao final da projeção temos a convicção de que aquele personagem realmente era capaz de aglutinar em volta de si um povo até então dividido na anarquia de infindáveis brigas tribais. O filme até pode não ser rigorosamente acurado em termos históricos, mas é verossímil em termos humanos e isso já é mérito suficiente.

Há várias batalhas muito bem dirigidas e com movimentos plásticos, em que podemos ter um pouco de noção de estratégias militares. Algumas locações eram tão remotas e isoladas que foram construídas estradas para que os profissionais e o equipamento de filmagem pudessem ter acesso.

O diretor Sergei Bodrov e o cenografista Dashi Namdakov visitaram o chefe xamã mongol, na cidade de Ulan Bator, Mongólia, para pedir permissão para fazer o filme sobre a vida de Genghis Khan. O curandeiro disse-lhes que, de todas as pessoas que têm conversado sobre fazer um filme desses, eles foram os únicos a pedir sua permissão.





Título Original: Mongol
Título em inglês: Mongol: The Rise of Genghis Khan
Direção: Sergei Bodrov
Produção: Sergei Selyanov, Sergei Bodrov e Anton Melnik
Roteiro: Sergei Bodrov, Arif Aliyev
Gênero: Biografia/ Drama/ Romance/ Guerra
Origem: Cazaquistão/ Rússia/ Mongólia/ Alemanha
Ano: 2007
Lançamento no Brasil: 2009
Música: Tuomas Kantelinen
Fotografia: Sergey Trofimov, Rogier Stoffers
http://www.imdb.com/title/tt0416044/ - 7.4/10


Sinopse:

Reconstituição dos primeiros anos de vida de Genghis Khan, que ainda muito cedo foi escravo antes de se tornar um dos maiores conquistadores de todos os tempos, construindo o maior império (em extensão) da história em 15 anos, sem perder uma única batalha! Ele chegou a dominar metade do mundo conhecido até então, incluindo a Rússia no ano de 1206


Elenco:

Tadanobu Asano - Temudjin
Honglei Sun - Jamukha
Khulan Chuluun - Börte
Aliya – Oelun, Mãe de Temudjin
Ba Sem – Esugei, Pai de Temudjin
Amadu Mamadakov - Targutai
Ying Bai - Mercador com anel dourado
He Qi - Dai-Sechen
Ben Hon Sun - Monge
Ji Ri Mu Tu - Boorchu
You Er - Sorgan-Shira
Ba Tu - Altan
Deng Ba Te Er - Daritai
Bao Di - Todoen
Su Ya La Su Rong - Girkhai
Sai Xing Ga - Chiledu
Tegen Ao - Charkhu
Zhang Jiong – Chefe Tangut Garrison
Odnyam Odsuren – Temudjin criança
Bayertsetseg Erdenebat - Borte criança
Amarbold Tuvshinbayar - Jamukha criança
Ba Ti - Juchi
Li Jia Qi - Mungun
Bu Ren - Taichar


Informações do Arquivo:

Formato: rmvb
Qualidade: DVDRip
Áudio: Mongol/ Mandarin
Legendas: Português/BR
Duração: 126 min
Cor
Tamanho: 525 MB em 3 partes

DOWNLOAD:

http://www.megaupload.com/?d=TI27HHEJ
http://www.megaupload.com/?d=WIY44DVM
http://www.megaupload.com/?d=ISVDS9YD

SENHA PARA DESCOMPACTAR: acullen





domingo, 6 de fevereiro de 2011

INVESTIGAÇÃO SOBRE UM CIDADÃO ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA - 1970


“Qualquer impressão feita sobre nós, ela é uma agente da lei, portanto pertence à lei e é imune ao julgamento humano”. - Kafka

Um homem degola sua amante com uma lâmina de barbear. Em seguida, espalha pelo cenário do crime diversas evidências apontando sua autoria: coloca um fio de sua gravata na unha da vítima, suja a sola de seu sapato no sangue dela e deixa impressões digitais num copo e no telefone. Este homem é o respeitado e eficiente chefe do Setor de Homicídios, que acabou de ser promovido ao Departamento de Informações Políticas. Qual o significado dessa autoridade querer se incriminar? Ele quer provar para si mesmo (devido ao poder conferido por seu cargo) que é intocável, ou melhor, "acima de qualquer suspeita". Ao mesmo tempo, ele tenta incriminar o outro amante da vítima, um universitário anarquista.
Para ele, crime e subversão são indistinguíveis; o preso comum e o preso político se assemelham e se apartam, segundo as conveniências do Estado e da polícia. Com sua conduta de assassino esperando pela denúncia, este fascista pretende fortalecer as hierarquias repressivas. Entretanto, não contava com o anarquista individualista, o único que sabia do crime e que podia livremente denunciá-lo. O jovem estudante, preso nos porões da democracia italiana, mesmo sob a ameaça da tortura e delatado por um companheiro supliciado, dá-lhe as costas informando que não o denunciará. Ao chefe de polícia resta confessar aos pares e às demais autoridades do Estado. Sem a denúncia do exterior que aciona o tribunal penal, ele precisa apelar à confissão aos superiores. Mas esta é a zona restrita das medidas administrativas e que não abalam a eficácia da instituição.

O cidadão, a investigação, a tortura, o tribunal, ... permanecem acima de qualquer suspeita!

Drama político ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, de 1971, e do Prêmio Especial do Júri do Festival de Cannes, também indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original. Escrito e dirigido por Elio Petri, um dos mais importantes realizadores do cinema italiano nos anos 70.

POSTAGEM ORIGINAL POR STIRNER
portanto todos os créditos para este fabuloso uploader !!



Elio Petri critica duramente o corporativismo dos meios policiais e judiciários. É um filme pouco lembrado pelos cinéfilos. Uma pena, pois se trata de um dos maiores clássicos do cinema político europeu, obra prima do cineasta e militante de esquerda Elio Petri. - Filipe Isidro

A memória que tinha da obra-prima de Elio Petri era a melhor possível. Mas alguns detalhes ficaram perdidos por aí. O encerramento, por exemplo. O filme acaba com uma frase de Franz Kafka, falando sobre o poder e sua relação íntima com a lei.
"Investigação..." é uma releitura 180° de "O Processo". O livro de Kafka trata de um homem inocente que, em um belo dia, acorda com muitas contas a acertar com a polícia. "Investigação..." trata de um homem culpado (Gian Maria Volontè - soberbo) que, em um belo dia, tenta acertar suas contas com a polícia, mas não consegue. Como um homem da lei, da consciência pública e do poder, está acima de qualquer suspeita. Fantástico! - boulevarddescapucines.blogspot


INVESTIGAÇÃO SOBRE UM CIDADÃO ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA - 1970

Título Original: Indagine Su Un Cittadino al di Sopra di Ogni Sospetto
Título em inglês: Investigation of a Citizen Above Suspicion
Direção: Elio Petri
Roteiro: Elio Petri, Ugo Pirro
Gênero: Policial/ Drama/ Político
Origem: Itália
Ano: 1970
Música: Ennio Morricone
Fotografia: Luigi Kuveiller
http://www.imdb.com/title/tt0065889/ - 8.0/10


Elenco:

Gian Maria Volontè
Florinda Bolkan
Gianni Santuccio
Orazio Orlando
Sergio Tramonti
Arturo Dominici
Aldo Rendine
Massimo Foschi
Aleka Paizi
Vittorio Duse
Pino Patti
Salvo Randone
Giuseppe Licastro
Filippo De Gara
Fulvio Grimald


Informações do Arquivo:

Formato: AVI
Qualidade: DVDRip
Áudio: Italiano
Legendas: Português/BR (embutidas)
Duração: 112 min
Cor
Tamanho: 799 MB

DOWNLOAD:

OPÇÃO 1: links rapidshare em 5 partes

http://rapidshare.com/files/367330657/ISUCADQS.part1.rar
http://rapidshare.com/files/367357513/ISUCADQS.part2.rar
http://rapidshare.com/files/367382259/ISUCADQS.part3.rar
http://rapidshare.com/files/367405179/ISUCADQS.part4.rar
http://rapidshare.com/files/367424312/ISUCADQS.part5.rar

SENHA PARA DESCOMPACTAR: http://farra.clickforuns.net/

OPÇÃO 2: links megaupload em 2 partes

http://www.megaupload.com/?d=MQZ8KBJA
http://www.megaupload.com/?d=ZLCKT3XS

*** NÃO TEM SENHA ***