terça-feira, 18 de março de 2014

TRILOGIA: O VALE DOS LAMENTOS - 2004

Trilogia: To livadi pou dakryzei, 2004

Legendado, Theodoros Angelopoulos

Formato: AVI
Áudio: grego
Legendas: português
Duração: 185 min.
Tamanho: 1,96 GB
Servidor: 1fichier (4 partes)

LINKS

SINOPSE
Um grupo de gregos expatriados foge do avanço do Exército Vermelho em Odessa, na Ucrânia, em 1919. Eles finalmente se estabelecem perto de Tessalônica, na Grécia. Na comunidade, há uma pequena órfã, Eleni, que é adotada pela família de outro menino, Alexis. Os dois crescem juntos e se apaixonam. A jovem dá à luz filhos gêmeos de Alexis, mas os bebês são dados para adoção. Quando Spyros, pai de Alexis, fica viúvo, Eleni aceita casar-se com ele. Antes mesmo do fim do banquete do casamento, Eleni e Alexis acabam fugindo, partindo o coração de Spyros. Alexis vive como músico itinerante e se envolve com militância política de esquerda, o que precipitará novos dramas na vida do casal. Primeira parte de uma trilogia em que o cineasta Theo Angelopoulos discute as raízes da Grécia no século XX.

Fonte: Cineclick
The Internet Movie Database: IMDB - NOTA IMDB: 7.8


ANÁLISE

Em Trilogia: Vale dos Lamentos, Theo Angelopoulos pretende passar a limpo a História da Grécia através da vida trágica de Eleni, desde sua chegada à Tessalônica em 1919 até a morte de seus filhos no conflito civil que assolou o país no imediato pós-Segunda Guerra Mundial. No entanto, a incapacidade do diretor em mesclar os dramas pessoais da protagonista com as transformações políticas que a cercam, bem como a longa duração de cada plano que apenas serve para explicitá-los e torná-los óbvios, fazem do filme exercício melodramático pretensioso e, para o espectador, igualmente tedioso.

Grupo de expatriados gregos, fugindo da revolução socialista na Rússia, chega à Tessalônica, terra pobre e estéril. Entre eles, encontra-se a órfã Eleni, que se apaixona pelo irmão de criação, com quem gera, ainda adolescente, dois filhos. Prometida em casamento ao padrasto – líder da comunidade que acabará encoberta pelas águas –, ela foge com o amante que, músico, possui como protetor um ativista sindical contra o fascismo. Juntos ou separados, o casal enfrenta as dificuldades impostas pela época em que vivem: a pobreza do país, a ascensão fascista e as guerras mundial e civil, além das repreensões sociais e morais contra o amor proibido que nutrem um pelo outro.

Theodoros Angelopoulos

Vale dos lamentos, ou vale das lágrimas: Angelopoulos tenciona montar amplo painel histórico a fim de representar o sofrimento da Grécia ao longo da primeira metade do século XX. Eleni (referência à helênica, ou seja, à nação e à cultura em si) atravessa toda sorte de agressões e de maus tratos – sobretudo a morte daqueles a quem ama – em busca do amor e da felicidade para, ao final, ver-se sozinha em meio ao caos reinante. A onipresença da personagem principal durante o filme, não por acaso, faz-se acompanhar pela água em suas mais diversas manifestações, estabelecendo a conexão entre o choro constante da heroína pelas próprias feridas e as dores que marcam o nascimento da Grécia contemporânea.

A relação Eleni e a Grécia, porém, naufraga, na medida em que Trilogia: Vale dos Lamentos não cria vínculos suficientes das privações emocionais da heroína com as turbulências que solavancam o país. Como Angelopoulos procura abarcar gama vasta demais de acontecimentos, a narrativa somente pontua as histórias individuais e subjetivas de Eleni com citações deslocadas à História (entendida como sucessão cronológica de fatos que afetam a sociedade inteira) da nação, de modo que, fora do contexto que os abrigariam e dariam sentido, os sentimentos e as vivências da protagonista passam a valer por si mesmos, exacerbando o melodrama pessoal e, em contrapartida, esvaziando o que há de político na construção da “alma” grega,ou seja, nas feridas que cada indivíduo imerso na cultura helênica carrega consigo como herança das atribulações passadas junto à comunidade com que se identifica.

Continue lendo em Contracampo

Screenshots




































































2 comentários:

  1. Boa tarde. Será possível repor os links?
    Obrigado!
    TD

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde. Será possível repor os links?
    Obrigado!
    TD

    ResponderExcluir

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila