quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

PRINCESA MONONOKE - 1997

Mononoke-hime, Legendado, 1997, Hayao Miyazaki.

Classificação: Excelente
Formato: MKV
Áudio: Japonês/Inglês/Português (trial áudio)
Legendas: Português
Duração: 134 Min.
Tamanho: 1.26GB.
Servidor: MEGA (4 Partes)
Links:

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4


Sinopse: No tempo em que os deuses viviam na Terra e entendiam a linguagem dos homens, trava-se a batalha entre a espécie humana e os espíritos da floresta. O destino do mundo depende da coragem de uma princesa destemida e de um bravo guerreiro.
Fonte: Sapo Cinema

The Internet Movies Database: IMDB - Nota Imdb 8.4


"Não importa o que se diga ou se escreva sobre este filme, o que importa é vê-lo."


Arte de pôster nipônico.


Crítica:

  Inspirando-se nas tradições e lendas japonesas (os duendes kodama habitantes da floresta), Miyazaki conseguiu criar uma "sociedade" habitada por deuses e criaturas, onde a floresta faz o papel de Olimpo (morada dos deuses na Grécia). Mas nem só dessas tradições Miayzaki recorre, senão vejemos o caso da "Princesa Mononoke", uma jovem criada por lobos e de educação muito primitiva, estas situações encontramos em algumas obras literárias ocidentais como por exemplo a história latina de Rómulo e Remo e o L'enfant sauvage de François Truffaut.
Mononoke Hime é um anime simplesmente impressionante, podendo ser considerado como um dos melhores animes versão longa-metragem de toda a história da animação japonesa. Não importa o que se diga ou se escreva sobre este filme, o que importa é vê-lo. Mononoke Hime, que traduzido literalmente para português significa A Princessa Mononoke. Mas o que é curioso neste titulo é o uso da palavra Mononke que para os japoneses é utilizado para descrever qualquer coisa de estranho, como por exemplo desaparecimento de objectos ou num estado mais extremo as possessões malignas. Apesar de o título ter sido escolhido para atrair uma maior atenção do público japonês e mais tarde o ocidental, Mononoke Hime não deixa de ser uma obra de arte animada, com uma história bonita e graficamente atraente. Mas porquê tantos elogios?

Hayao Miyazaki e os estúdios Ghibli, são dos nomes mais conhecidos da animação japonesa fora do seus país. Depois de ter mostrado ao mundo este filme e obras anteriores como por exemplo Porco Rosso, Tonari no Totoro ou mesmo Nausicaa, é reconhecido na última edição da Academia dos Oscares por outro filme de nome "A viagem de Chihiro", titulo na versão portuguesa, e que mais uma vez foi sucesso mundial.

Com um tratamento muito detalhista, onde a mistura da animação convencional e as novas tecnologias de animação (CG) se vão desenrolando a ponto de não sabermos o que é uma e outra a não ser que estejamos muito por dentro deste tipo de animação.

O que se destaca em Mononoke Hime e em quase todos os trabalhos de Miyazaki é a visão ecologista do mundo e a sua mensagem, onde o seu ponto de vista é muito mais do que a simples expressão "Não destrua a natureza". A história também faz nos questionar sobre o "futuro" da natureza, isto é se está correcto destruirmos a natureza para evoluirmos tecnologicamente ou se por contrário devemos preservá-la. Mas Miyazaki não quer tomar parte de nenhum dos caminhos e remete-nos para nós a busca dessa resposta, cabendo a nós decidir-mos qual o "caminho" porque optamos. O Homem ou os deuses-animais?

Outra nota de curiosidade deste filme Mononoke Hime é a edição dobrada e legendada que foi "criada" para o ocidente, isto porque o guião foi reescrito. Foram feitas algumas mudanças que ficaram a cargo de Neil Gaimen (o mesmo escritor de Sandman), mudanças essas que foram apenas adaptadas para que os ocidentais pudessem entender melhor, isto porque o filme está repleta de referências ao folclore japonês. Não existem cortes em nenhuma cena, devido ao acordo entre os Estúdios Ghibli e Buena Vista Internacional, uma empresa da Disney.

Assim, Mononoke Hime é daqueles títulos que todas as pessoas devem ver e se não for pedir muito terem em casa para mostrar aos amigos que ainda não viram...
Fonte: Cine-asia

Um dos personagens mais belos e puros da mitologia de Miyazaki.






Temas retratados de forma não óbvia, com um misticismo e uma fantasia inigualáveis.


3 comentários:

  1. Na minha opinião este é o melhor filme do Miyazaki.

    Mais uma vez parabéns e muito obrigado pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom filme, recomendo a quem gosta de filmes grandiosos.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom!! Qualquer filme dele merece atenção.
    Bom gosto o de vcs.
    Abraços!

    ResponderExcluir

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila