terça-feira, 20 de março de 2018

DEIXA ELA ENTRAR - 2008

Låt den rätte komma in, 2008
Legendado, Tomas Alfredson

Formato: mp4
Áudio: sueco/português
Legendas: português
Duração: 1h 55min.
Tamanho: 883 Mb
Servidor: 1Fichier (Parte única)

LINK

SINOPSE
Em um subúrbio de Estocolmo, vive um menino de 12 anos chamado Oskar (Kare Hedebrant), muito pálido, fruto de um lar com pais separados e alvo de perversidades dos valentões de sua escola. Ele é sozinho até que repara que um senhor, junto com uma menina da sua idade, se mudam para o apartamento ao lado. O nome dela é Eli (Lina Leandersson), também solitária. Os dois se encontram no playground gelado do conjunto habitacional sem graça onde vivem e logo criam laços de amizade.
Ao mesmo tempo, descobrimos que o senhor que vive com Eli tem o hábito de assassinar pessoas para retirar seu sangue. Após seu mais recente assassinato, ele é quase flagrado por duas mulheres e tem que sair correndo sem levar o sangue que havia recolhido. Apesar de desde o começo nós espectadores termos notado algo estranho com Eli, só quando a vemos sentir fome por que o senhor que cuida dela não trouxe o sangue de volta é que começamos a efetivamente acreditar no que ela é. A confirmação vem quando Eli, desesperada de fome, ataca um homem embaixo de uma ponte para sugar todo seu sangue.
Fonte: Planocritico

7.9/10                                     Trailer



Screenshots

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila