sexta-feira, 22 de março de 2019

A MORTE NÃO MANDA RECADO - 1970

The Ballad Of Cable Hogue, 1970
Legendado, Sam Peckinpah
Imagem relacionada

Formato: mp4
Áudio: inglês
Legendas: português 
Duração: 2h 01 minuto
Tamanho: 1 GB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Após ser abandonado pelos sócios no meio do deserto, um minerador é salvo da morte ao encontrar uma fonte de água. Mas nem mesmo a prosperidade alcançada ao transformar o lugar num pequeno oásis o faz abandonar a idéia de se vingar dos homens que o traíram. Faroeste produzido e dirigido por Sam Peckinpah (Meu Ódio Será Tua Herança e Sob o Domínio do Medo, também aparece como ator em Choque de Ódios, Dois Corações e uma Alma e Vampiro de Almas). Trilha sonora de Jerry Goldsmith (ganhador do Oscar por A Profecia). Fotografia de Lucien Ballard (de Meu Ódio Será Tua Herança, Os Implacáveis e O Grande Golpe). Com Jason Robards (Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por Todos os Homens do Presidente), Stella Stevens (foi coelhinha da revista Playboy nos anos 60 e atuou em Garotas! Garotas! e Mais Garotas!), David Warner (de Titanic, O Sedutor e da minissérie Holocausto), Strother Martin (de O Homem que Matou o Fascínora, Segredos das Jóias, Rebeldia Indomável e Meu Nome É Jim Kane). Mais uma bela obra do mestre do gênero.
Fonte: Filmow

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              93%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                81%
IMDb Rating          7.3
Trailer



Screenshots

quinta-feira, 21 de março de 2019

EM CHAMAS - 2018

Beoning, 2018
Legendado, Chang-dong Lee
Beoning Movie Poster

Formato: mp4
Áudio: coreano e inglês
Legendas: português 
Duração: 2h 28 minutos
Tamanho: 1,24 GB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Foram oito anos de espera, mas finalmente foi lançado o mais recente projeto do autor Lee Chang-dong, o drama de mistério Em Chamas. Filme aclamado por grande parte da crítica especializada como um dos melhores do ano, que chegou a levar um prêmio do Festival de Cannes 2018 na categoria que diz respeito a direção de arte. Baseado em um conto chamado Barn Burning, no traduzido Celeiro Queimando, a obra do cineasta sul-coreano encontra-se abaixo em comparativo ao seu filme de 2010, a serena tragédia Poesia, que conta a vida de uma mulher sexagenária nos estágios iniciais de Mal de Alzheimer que encontra força e propósito em aulas de poesia.
O longa narra os acontecimentos do encontro entre Jong-su, um entregador que no meio do serviço reencontra Hae-mi, garota que não via desde os tempos da infância. Quando a jovem pergunta a Jong-su se ele poderia cuidar de seu gato enquanto estiver fora, em uma viagem à África, ele aceita a tarefa, mas não imaginava que ao retornar de sua viagem, voltaria acompanhada de Ben, um homem rico e enigmático. Assim, tem início um triângulo que vai afetar a vida de todos envolvidos.
Fonte: observatoriodocinema

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              94%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                83%
IMDb Rating          7.6 
Trailer



Screenshots

quarta-feira, 20 de março de 2019

VIDA CIGANA - 1988

Dom za vesanje, 1988
Legendado, Emir Kusturica 
Resultado de imagem para Dom za vesanje poster

Formato: avi
Áudio: romani, servo-croata, italiano, inglês e alemão
Legendas: português 
Duração: 2h 22 minutos
Tamanho: 1,34 GB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Lançado em 1988, Vida Cigana é o terceiro longa-metragem de Emir Kusturica. Após uma consagradora estreia, sete anos antes, com Você Se Lembra de Dolly Bell? – prêmio de cineasta debutante em Veneza e da crítica na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo –, realiza Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes.
Em comum, estas três obras partem de um olhar afetivo sobre um núcleo familiar bastante particular para revelar o complexo sistema social que os insere. Entretanto, se em seus dois primeiros trabalhos um tom histriônico e o desfile de figuras caricaturais eram apenas timidamente sugeridos, Vida Cigana pode ser considerado como a primeira vez em que o seu cinema surge pleno, utilizando-se de um retrato comunitário mais como uma base para devaneios líricos do que para críticas social e histórica. Seu enredo não poderia ser mais adequado, uma vez que toda a mística deste povo, marginalizado por definição, nos surge simultaneamente bela e ridícula, melancólica e festiva, amável e rude; em suma, kusturiciana.
Perhan, interpretado pelo talentoso Davor Dujmovic (revelado em Quando Papai Saiu em Viagem de Negócios, e que viria a cometer suicídio aos 29 anos), é um jovem bastardo que vive em uma pequenina casa na periferia de Sarajevo. Além dele, sob o mesmo humilde teto, uma avó curandeira, uma irmã caçula aleijada e um tio com alguns bons graus a mais de demência do que os outros habitantes deste local – acredite: isso quer dizer muito!
Fonte: Revistainterludio

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              100%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                97%
IMDb Rating          8.3 
Trailer




Screenshots
CD 1

CD 2

terça-feira, 19 de março de 2019

VICE - 2018

Vice, 2018
Legendado, Adam McKay
Vice

Formato: avi
Áudio: inglês e árabe
Legendas: português 
Duração: 2h 12 minutos
Tamanho: 1,57 GB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Na juventude, Dick Cheney (Christian Bale) se aproximou do Partido Republicano ao ver na política uma grande oportunidade de ascender de vida. Para tanto, se aproxima de Donald Rumsfeld (Steve Carell) e logo se torna seu assessor direto. Com a renúncia do ex-presidente Richard Nixon, os poucos republicanos que não estavam associados ao governo ganham imediata importância e, com isso, tanto Cheney quanto Rumsfeld retornam à esfera de poder do partido. Décadas depois, com a decisão de George W. Bush (Sam Rockwell) em se lançar candidato à presidência, Cheney é cortejado para assumir o posto de vice-presidente. Ele aceita, mas com uma condição: que tenha amplos poderes dentro do governo, caso a chapa formada seja eleita.
Fonte: Adorocinema

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              66%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                57%
IMDb Rating          7.2 
Trailer




Screenshots

segunda-feira, 18 de março de 2019

O PÃO NOSSO DE CADA DIA - 2005

Unser täglich Brot, 2005
Legendado, Nikolaus Geyrhalter
Imagem relacionada

Formato: mp4
Áudio: -
Legendas: - 
Duração: 1h 32 minutos
Tamanho: 839 MB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
O austríaco Nikolaus Geyrhalter andou durante dois anos a recolher imagens em explorações alimentares industriais para dar a ver como é recolhida e processada a comida que consumimos diariamente. Sem voz off nem diálogos, o filme deixa as imagens falarem por si e é capaz de fazer os espectadores saírem perturbados da sala ou jurarem que a partir de agora se tornam vegetarianos. Legumes, carne, peixe, fruta: pouco interessam as diferenças, tudo está automatizado de modo a poupar o esforço humano e a maximizar a rendibilidade de cada alimento, mas com o efeito irônico de desumanizar a mão-de-obra, reduzida ao mero estatuto de “máquina” que repete incessantemente os mesmos gestos para manter a linha de montagem a funcionar”
Portanto já sabe, a partir daqui não tem desculpa, de cada vez que entrar nas grandes superfícies dos Hipermercados já sabe do que é que a casa gasta.
“Nikolaus Geyrhalter propõe ver-nos a nós, os humanos que inventamos a linha de montagem, como mais uma rodinha na engrenagem do “pão nosso de cada dia” – mas, entrando numa perturbante dimensão (quase paredes meias com o voyeurismo) fá-lo com um distanciamento glacial, ele próprio “quase desumano”, sem julgar nem tomar partido, mostrando-nos o que já sabemos mas preferimos ignorar, à laia de segredo de polichinelo. Our Daily Bread é uma espécie de apocalipse da natureza domesticada filmado em câmara lenta, enquanto os homens vão mastigando a sua sanduíche e bebendo o café na pausa para o almoço, como se não fosse nada com eles”. Ainda por cima, sempre de olho na omnipresente TV.
Fonte: Filmow

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              94%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                84%
IMDb Rating          7.7 
Trailer




Screenshots

domingo, 17 de março de 2019

MIRAI - 2018

Mirai no mirai, 2018
Legendado, Mamoru Hosoda
[ตัวอย่างหนัง] Mirai of the Future

Formato: mp4
Áudio: japonêsinglês e russo
Legendas: português 
Duração: 1h 38 minutos
Tamanho: 828 MB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Kun é um menino com uma infância feliz até a chegada de Mirai, sua irmãzinha. Com ciúmes desse bebê que monopoliza a atenção dos pais, ele vai se retraindo pouco a pouco. No fundo do seu jardim, o menino embarca em um mundo fantástico, onde o passado e o futuro se misturam. Lá, ele conhece seus parentes em diferentes idades da vida: sua mãe ainda criança, seu bisavô na juventude e sua pequena irmã na adolescência. Através dessas aventuras, Kun vai descobrir sua própria história.
Fonte: cafecomfilme

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              91%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                84%
IMDb Rating          7.1 
Trailer




Screenshots

sexta-feira, 15 de março de 2019

TALK RADIO - 1988

Talk radio, 1988
Legendado, Oliver Stone
Talk Radio (1988) download

Formato: mp4
Áudio: inglês 
Legendas: português 
Duração: 1h 50 minutos
Tamanho: 914 MB
Servidor: Uptobox (parte única)

LINK

SINOPSE
Embora Talk Radio não seja estritamente um monólogo, é quase isto. O filme e a peça se passam quase inteiramente em dois ou três programas de rádio em tempo real. Ao receber ligações dos ouvintes, o personagem de Bogosian interage numa assustadora sucessão de conversas de humor negro com paranoicos etnocêntricos, pseudointelectuais, puxadores de saco, artistas do insulto, gente que bate em crianças, racistas, estupradores, viúvas solitárias, grávidas, e assim por diante.
A primeira conexão que vou traçar com Talk Radio é justamente o stand-up, e o faço lembrando outro filme: Lenny, de 1974, um preto-e-branco trágico sobre o comediante Lenny Bruce, interpretado por Dustin Hoffman.
O que temos aqui são profetas modernos, um “falante público” simultaneamente divertido e desagradável, em algum tipo de cruzada interior-exterior: seja de autorredenção ou de sanitização dos males da sociedade pela exposição, ou ambas. No Brasil não entendemos bem essa figura, mesmo porque não temos tradição de stand-up ou de discurso público como entretenimento. Quando alguém por aqui abre a boca, seja para falar algo importante, ou para ser divertido, queremos dormir. Tendemos a achar o comunicador um boçal arrogante simplesmente porque, ora, nos encontramos na posição de ouvintes. Nossa tradição não respeita alguém que se saliente num microfone – o brasileiro não ouve e não quer ouvir. Quer dizer, só ouve quando é o que espera e quer ouvir – em comício, e assim por diante.
Na cultura estadunidense, no entanto, há uma tradição de oratória, e não só isso, de oradores que são entertainers. Particularmente se pagam para ouvir alguém, não ficam com a sensação daquela pessoa estar posando de melhor que você só porque você a está ouvindo (o que acontece aqui). Como você pagou, você quer ser entretido.
Fonte: papodehomem

Rotten Tomatoes Critics - Certified Fresh              83%
Rotten Tomatoes Audience - Upright                80%
IMDb Rating          7.3 
Trailer




Screenshots