quinta-feira, 13 de setembro de 2012

OUTUBRO - 1928

Oktyabr, 1928
Legendado, Sergei Eisenstein


Formato: AVI
Áudio: -
Legendas: português
Duração: 103 min.
Tamanho: 1,38 GB
Servidor: Firedrive (Parte única)

LINK

SINOPSE
Filme de comemoração ao 10º Aniversário da Revolução Soviética de 1917, na qual os Bolchevistas derrubaram o governo de Kerensky. Também conhecido como 'Os Dez dias que Abalaram o Mundo', foi realizado com recursos imensos, utilizando gente do povo que havia realmente participado da Revolução nas ruas.

Fonte: Cineplayers
The Internet Movie Database: IMDB - NOTA IMDB: 7.5



Eisenstein: Outubro e o cinema intelectual
José Carlos Avellar

Outubro acabou. As duas palavras aparecem assim, soltas, no começo do texto publicado por Eisenstein em março de 1928 para anunciar a conclusão do filme que deveria ter ficado pronto meses antes para as comemorações do décimo aniversário da revolução soviética. Linhas curtas são comuns nos textos de Eisenstein. Ele escrevia montando frases como se elas fossem planos de um filme. Esta particular forma de construção ajudava o leitor a perceber outros significados no texto, coisas que vinham da estrutura que soltava umas poucas palavras em frases bem curtas para serem lidas como imagens  – para serem lidas como a informação múltipla, simultânea, aberta para todos os lados, que recebemos de uma imagem. Um período curto, um período longo e de novo um período bem curto, de uma frase só. 

Com freqüência Eisenstein, depois de uma linha que se alonga no papel, marcada por muitas vírgulas (e às vezes também por parênteses que servem para conter uma frase dentro da frase tal como uma imagem por conter outra, em fusão, dentro dela), depois de um plano longo, insere um outro anotado de modo bem curto, para leitura rápida. Os roteiros que escreveu nos Estados Unidos, com a colaboração de Grigori Alexandrov e Ivor Montagu, Sutter’s Gold /  Ouro de Sutter, baseado em Blaise Cendrars, e  An American Tragedy /  Uma tragédia americana, baseado em Theodore Dreiser, são um bom exemplo desta escrita em que as diversas frases curtas precisam ser vistas como planos de cinema para permitir que o leitor possa compor uma imagem, ler o texto. As duas palavras soltas que abrem o texto sobre Outubro / Oktiabr tinham um sentido especial para Eisenstein, como ele mesmo explica na frase seguinte. Terminado o filme tornava-se possível voltar os olhos para o passado e examinar seu processo de construção – ano e meio de trabalho desde o início do roteiro em agosto de 1926 (ele retornava de uma viagem a Berlim para trabalhar com Edmund Meisel a música para a estréia de O encouraçado Potemkin / Bronenosets Potemkin na Alemanha) até o término da montagem em janeiro de 1928.

Na metade de 1926, quando foi procurado para realizar um filme sobre os dez anos da revolução de outubro, Eisenstein preparava-se para filmar O velho e o novo / Staroie i Novoie, e imaginou poder escrever o roteiro do filme comemorativo do décimo aniversário da revolução soviética ao mesmo tempo. Entre novembro de 1926 e janeiro de 1927 foi assim, ele filmava um filme e escrevia outro. Mas a partir de janeiro interrompe O velho e o novo (que só seria retomado em junho de 1928 e concluído em fevereiro de 1929) para se dedicar exclusivamente a Outubro pensado inicialmente como uma trilogia que deveria estar concluída em outubro de 1927.
A idéia original de fazer de Outubro uma trilogia se reduziu no roteiro (pronto em março de 1927) a dois filmes, e apenas a primeira parte foi filmada, a que vai da revolta de fevereiro de 1917 à tomada do Palácio de Inverno com a abertura do segundo congresso dos sovietes. A segunda parte, que não chegou a ser filmada, mostrava a guerra entre vermelhos e brancos.

Para ler o restante do texto clique em escoladarcyribeiro

Screenshots











































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila