domingo, 2 de setembro de 2012

BALLAST - 2008

Ballast, 2008
Lance Hammer
Classificação: Ótimo


Formato: AVI
Aúdio: Inglês
Legendas: Português
Duração: 96 minutos
Tamanho: 700 Mb
Servidor: Mediafire
LINKS

SINOPSE  
Em uma cidade pobre do Mississippi, Marlee batalha para garantir a sobrevivência de James, seu filho de 12 anos. O menino passa os dias vagando solitário e acaba fazendo amizade com um grupo de adolescentes delinqüentes. No entanto, os jovens logo mostram sua face violenta e James passa a correr perigo. Para protegê-lo, Marlee muda-se para a casa de Lawrence, homem amargurado que vive em total isolamento. Sob o mesmo teto, o conflito existente entre eles desde o nascimento de James explode novamente.

Fonte: CinePlayers


ANÁLISE


Em BALLAST, três pessoas lutam contra os outros e contra seus piores instintos, gerado sob a desconfiança profunda e memórias piores, para alcançar um tipo de equilíbrio onde possam, finalmente, viver tranquilos. O debute de Lance Hammer é valente – valente pelo o que ele quer conseguir e por como ele consegue. Seu filme é construído sob circunstancias desoladas, num distrito desolado e vem a publico num estilo muito mais familiar ao circuito de arte europeu do que o americano.

O filme, como Hammer escreveu, dirigiu e editou, tem uma estética rigorosa. Durante os créditos iniciais, somente a palavra “ballast” (em bom português: lastro – algo que dá equilíbrio) aparece em tela. As cenas que seguem são curtas. Pontuais. Mesmo a edição comprime o tempo normal de cada cena. Os ângulos são escolhidos com cuidado. Som ambiente. Sem musica. Personagens falam. Menos por palavras. Mais pela linguagem corporal.

No delta do rio Mississipi, num amargo inverno. Um suicídio desarma o sutil equilíbrio de três pessoas. Depois de um tempo de luto, Lawrence (Michael J.Smith Sr.) se atira em si mesmo pelo desespero da morte do irmão gêmeo. Ao retornar do hospital, ele reabre sua pequena loja, no qual trabalhava com o irmão.

Para o filho de 12 anos de seu irmão, James (Jim Myron Ross) e sua esposa Marlee (Tarra Riggs) – o filme é vago sobre isso – a morte pode ter sido uma benção: No último minuto, o irmão escreve uma carta dando à mãe e a criança, a casa para viverem. A nota fica fixada na porta da rua.

Mas a legalidade da carta é incerta. E como Marlee vende a casa é ainda menos claro. Hammer astutamente lança-se de um jogo de montagem para esconder um fato chave: As casas de Lawrence e Marlee ocupam uma mesma propriedade com um muro imaginário de Berlim entre eles. Enquanto isso, James anda com companhias erradas. Amigos e drogas.

Hammer gradualmente lança um relance de luz na melancolia. Mas seu poder não é suficiente. Os três não têm escolhas para negociarem entre si. Não é fácil. E se não há paz entre eles, pelo menos há uma trégua.
Trabalhando com atores não profissionais. Hammer extrai performances autênticas do trio. Às vezes doloroso demais para se ver. Os danos calam fundo. E o buraco de bala no peito de Lawrence é nada comparado a essas feridas. No entanto, BALLAST ainda é um filme otimista, pois o Sol ainda pode alcançar esses corações frios.

Texto retirdo do site Spoilers Movies





Um comentário:

  1. Boa fotografia, embora o filme seja meio lento e insosso.

    ResponderExcluir

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila