quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

O HOMEM DA MÁFIA (2012)

Killing Them Softly
Legendado, Andrew Dominik


Classificação: Ótimo

Ano: 2012
Diretor: Andrew Dominik
Roteiro: Andrew Dominik e George V. Higgins
Elenco: Brad Pitt, Ray Liotta, Richard Jenkins e James Gandolfini
IMDB: 6.8 / 10



Encenado à época da primeira eleição do presidente Barack Obama, em 2008, O Homem da Máfia (Killng Them Softly, 2012), a nova obra de Andrew Dominik, que sucede O Assassinato de Jesse James Pelo Covarde Robert Ford (The Assassination of Jesse James By The Coward Robert Ford, 2007), utiliza-se de alguns dos ícones do filão policial recente, como Ray Liotta, astro de Os Bons Companheiros (Goodfellas, 1990) e James Gandolfini, consagrado como o mafioso Tony Soprano do seriado da HBO Família Soprano, para mostrar como o mundo do crime caminha junto com os novos tempos.



Os discursos de mudança pouco influenciaram no mundo do comércio ilegal, o mundo do capitalismo selvagem, impiedoso, onde qualquer um que quebre a paz das transações sofre represálias imediatas, qualquer que seja sua conexão, ninguém escapa. Baseado na novela policial Cogan’s Trade, de George V. Higgins, lançado em 1974, O Homem da Máfia é um típico policial moderno pós-O Pagamento Final (Carlito’s Way, 1993), com personagens vivendo em um mundo onde não há nenhum conceito de honra, valor ou lealdade – existe apenas uma maratona de diálogos e mortes estilizada com mão pesada por Dominik. (....)


Esse filme de crime do novo século, onde o personagem de Brad Pitt surge ironicamente ao som de The Man Comes Around, de Johnny Cash (sua justiça não é divina, é humana, em nome do individualismo, da liberdade de todos serem comerciantes, cada um dono do próprio feudo), pode até chocar pela violência física brutal (como aconteceu em Cannes), porém muito mais perturbadora é a violência em seu contexto, dos diálogos carregados de ódio e conflito, de homens perigosos e pouco afetivos – não há uma personagem feminina de peso marcante, e as que aparecem são hostilizadas. É um mundo em vias de trombar consigo mesmo, onde mesmo nas cenas mais leves, elementos cênicos e diegéticos envolvem degradação; veja as cenas de consumo de álcool e drogas, onde seus personagens estão cada vez mais acabados e mais vulneráveis. As músicas que pontuam a trilha sonora surgem sempre em contextos irônicos, quase como se o filme risse amargamente do destino daquelas pessoas presas em um mundo inescapável. (...)


Duração: 01:37:13
Tamanho: 1,57 GB
Resolução: 720x400
Formato: .AVI
Servidor: SpeedyShare

*Já peço desculpas pelo precário trabalho de legenda em português e que é, infelizmente, a única disponível para esse release. No entanto, coloquei numa pasta avulsa os arquivos para a legenda em inglês, para os que preferirem. É só jogar o filme nessa pasta, e nomear todos os arquivos igualmente. 


*LINKS CORRIGIDOS!





Um comentário:

  1. Não dá pra baixar no speedyshare sem conta premium. Obrigado!

    ResponderExcluir

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila