quinta-feira, 7 de agosto de 2014

PAPRIKA - 2006

Papurika, 2006
Legendado, Satoshi Kon
Classificação: Espetacular

Formato: AVI 
Áudio: japonês
Legendas: Pt-Br
Duração: 90 minutos
Tamanho: 945 MB
Servidor: Mega (Parte única)

LINK
Parte única

SINOPSE
Num futuro próximo, o Dr. Tokita (Tôru Furuya) inventa um poderoso aparelho chamado DC-Mini, que torna possível o acesso aos sonhos das pessoas. Sua colega, a Dra. Atsuko Chiba (Megumi Hayashibara), psicoterapeuta e pesquisadora de ponta, desenvolve um tratamento psiquiátrico revolucionário a partir do aparelho. Mas, antes de seu uso ser sancionado pelo governo, o DC-Mini é roubado. Quando vários dos pesquisadores do laboratório começam a enlouquecer e a sonhar em estado de vigília, Atsuko assume seu alter-ego, Paprika, a bela “detetive de sonhos”, para mergulhar no mundo do inconsciente e descobrir quem está por trás da tragédia.

Fonte: Adorocinema
The internet movie database: IMDB - NOTA IMDB: 7.7


ANÁLISE

Um filme original, feericamente inventivo, adulto e exigente. Mais que uma curiosidade, Paprika é essencial e precisa ser visto.
Paprika é um desenho animado, mas definitivamente não para crianças: há um estupro no filme, duas cenas de nudez (uma delas frontal), alusões à masturbação, dois suicídios e referências à religião xintoísta japonesa. Além disso, tem uma trama intricada que se desenrola por meio dos códigos da psicanálise freudiana, seja os duplos, a figura do outro, o id e ego etc. Parece complicado, na verdade é mesmo, o que não tira o charme dessa produção inteligente e de criatividade assustadora, que não desperdiça película para contar sua densa e intrigante, alucinatória, viagem pelo universo dos sonhos manipulados.

Satoshi Kon

A história é a seguinte: uma equipe de psicoterapeutas desenvolve um instrumento inovador que permite aos médicos gravar os sonhos dos pacientes e eventualmente fazer algumas intervenções. Só que três modelos são roubados e os ladrões passam a entrar nos sonhos de toda a população, manipulando-a de forma que ficção e realidade comecem a se confundir, com trágicas conseqüências. Uma doutora, o inventor e um detetive, também paciente e usuário do mecanismo, tentam descobrir quem teria surrupiado a máquina. Para isso, dormem e penetram no universo onírico viciado de Paprika.

A desagregação coletiva é representada por meio de uma caravana de animais, bichos e brinquedos que nunca pára de crescer, à medida que mais gente tem seus sonhos invadidos e roubados. Numa das cenas mais cruéis, alguns adolescentes masculinos transformam-se em celulares com câmera para fazer aquilo que é prática comum no Japão: fotografar debaixo da saia de suas colegas e depois distribuir as fotos na internet. Sim, o filme não perdoa e é pesado mesmo.


Paprika torna-se uma viagem psicodélica no labirinto dos sonhos cifrados dos personagens, que têm seus temores exacerbados nos sonhos. Com medo do conteúdo, os personagens fogem para os sonhos dos outros, onde são facilmente controlados e não têm como enfrentar aquilo que não lhes é habitual. Tornam-se presas fáceis. Há inclusive uma personagem enigmática, a tal Paprika do título, que está a serviço da invenção. Só pelo meio do filme os espectadores saberão quem é ela, mas Paprika já terá entrado na vida real e se tornado, ela mesmo, um ser passível de ter um duplo de si dentro do mundo dos sonhos. 

O diretor Kon Satoshi (nunca distribuído comercialmente no Brasil), considerado um gênio da animação japonesa, declarou que seu filme não é de sonhos, mas de pesadelos. Diz que os animes, muito comuns no Japão, são uma forma de escape da realidade, como o cinema, mas estão carregados de sexo e violência, assim como a produção cinematográfica atual, ou seja, os substitutos dos sonhos na chamada vida real estão sendo levados, como os sonhos maus, para o terreno do subconsciente perverso.

Cotninue lendo em Cineplayers
Screenshots





















3 comentários:

  1. Ótima animação. Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  2. Um anime digno de estar aqui neste blog!
    Parabéns!!

    ResponderExcluir
  3. Fantástico esse anime. Só consigover sobre internet.

    Parabéns pelo blog, sempre acho lindo que se da ao trabalho disponibilizandofilmes pras pessoas assistirem. Mesmo sendo .um pouco arriscado hheehe. to começando agora com eles online.
    beijo :)

    ResponderExcluir

Política de moderação do comentários:
A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários. Dessa forma, o Convergência Cinéfila reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética, ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Para a boa convivência, o Convergência Cinéfila formulou algumas regras:
Comentários sobre assuntos que não dizem respeito ao filme postado poderão ser excluídos;
Comentários com links serão automaticamente excluídos;
Os pedidos de filmes devem ser feitos no chatbox.

Att.,
Convergência Cinéfila